Os carros exercem um grande fascínio em muitas pessoas e os chamados de clássicos, carros já com algumas décadas, a maioria deles esportivos ou meio esportivos ou de design muito original, são aqueles que captam mais atenção.

Com a exceção dos carros que foram bem cuidados e estimados durante as várias décadas de sua existência – tarefa muito complicada tendo em consideração tudo aquilo a que um veículo está sujeito no dia a dia – a maioria dos carros clássicos chegou no século XXI necessitando de uma série de reparações.

É assim que surge o passatempo da restauração de carros clássicos, que alia a paixão pelos mesmos com a paixão pela mecânica.

O aspeto social do restauro de clássicos

Embora a restauração em si seja na maioria das vezes feita em solitário, por cada um dos donos dos veículos, a verdade é que esse é um passatempo com uma componente social bastante forte e significativa.

Isso acontece principalmente por duas razões.

A primeira é o fato de as peças para tais carros não abundarem no mercado, sendo por isso criada uma rede de contatos entre os fãs de carros clássicos por via a facilitar a obtenção dessas peças.

A segunda são os encontros e desfiles de carros clássicos.

É muito comum as pessoas que dedicam algum (por vezes a maioria) do seu tempo à restauração desses veículos partilharem seus feitos de mecânica – quase que uma arte em si – em encontros frequentes e os ocasionais desfiles, durante os quais podemos ver como que um museu automóvel em movimento pelas ruas de uma cidade.

Se tem paixão por carros antigos e por mecânica e ainda um dinheirinho de parte, a restauração de carros clássicos poderá muito bem ser o passatempo com que sempre sonhou, e no fim ainda pode exibir o fruto de seu trabalho para outros.