Carros Autônomos

O futuro já está aí e os carros autônomos são uma realidade.

Apesar de alguma publicidade negativa que esses veículos tiveram graças a alguns incidentes nos primeiros tempos em que circularam ainda em fase de testes, a verdade é que vários países estão já encorajando a utilização de carros que andam sozinhos, sem necessitar de condutor.

Pode parecer um cenário assustador e há boas razões para se sentir assim, mas essas razões se prendem principalmente com a falta de informação, pelo que vimos aqui ajudar a entender melhor o conceito e como funcionam esses carros que parecem chegados do futuro.

O Reino Unido já deu o passo

Depois de Portugal ter autorizado e mostrado o desejo de ter veículos autônomos em suas ruas e estradas a partir de 2020, já este ano a BBC deu a notícia que o Reino Unido quer fazer o mesmo a partir de 2021.

Isso é antes de mais nada um desejo, não uma ordem.

isso porque os carros autônomos precisam ainda de passar por muitos testes, inicialmente com um ser humano como controlador remoto do veículo.

Mais para a frente irá ser testada a autonomia total do veículo.

Atualmente as limitações reconhecidas aos veículos autônomos estão ligadas a detalhes (importantes mas ainda assim detalhes) que precisam de ser melhorados na tecnologia, mas também com o fator humano.

De acordo com o artigo acima mencionado, as unidades de deteção ainda não funcionam a 100% em condições de visibilidade adversa, como o nevoeiro ou queda de neve, além de que é necessário que os carros consigam detetar as marcas na estrada, que variam de país para país. É por isso necessário software apropriado para cada país.

E depois o fator humano. O comportamento humano pode ser imprevisível e isso confundir o veículo autônomo e, para além disso, a maioria das pessoas mostra ainda muito receio em se colocar nas mão de um carro totalmente automatizado.