A Fórmula 1 no Brasil

Se o esporte pelo qual os brasileiros são mais conhecidos é indiscutivelmente o futebol, é também verdade que a Fórmula 1, junto com outras competições de automobilismo como a Fórmula Indy, é um dos maiores embaixadores do Brasil no exterior.

Nomes como Ayrton Senna, Nelson Piquet, Christian Fittipaldi ou Rubens Barrichello conquistaram fãs pelo mundo inteiro e deram o Brasil a conhecer a muita gente que seguia apaixonadamente as lutas dentro dos circuitos e as muitas vezes acesas trocas de palavras entre as suas maiores estrelas.

A rivalidade entre Ayrton Senna e Nelson Piquet, junto com outros pilotos do momento, como sendo Alain Prost, Nigel Mansell, Damon Hill e o incrível Michael Schumacher, colocavam milhões de pessoas pelo Brasil fora e pelo mundo, coladas em suas televisões para não perderem pitada da ação.

Hoje em dia a Fórmula 1 é disputada sem brasileiros entre os seus pilotos, embora se fale de possíveis testes de Pietro Fittipaldi (neto de Emerson Fittipaldi, duas vezes campeão do mundo) com a Haas.

No entanto a paixão pelo esporte se mantém viva entre os brasileiros como foi evidenciado pela adesão dos mesmos ao Grande Prêmio do Brasil.

A lenda chamada Ayrton Senna

Apesar de ter vários pilotos de topo na Fórmula 1, aquele que tem maior visibilidade é Ayrton Senna.

A opinião é praticamente unânime, mesmo entre os seus rivais de então, que Senna foi o maior talento que alguma vez conduziu um Fórmula 1.

Seu senso de tática e estratégia, sua condução sem medo e sempre no limite, os riscos, a agressividade que roçava a perigosidade, a sua educação, o seu carinho pelos fãs, tudo isso fez de Ayrton Senna uma lenda.

Morreu tragicamente em 1 de maio de 1994 num acidente durante o Grande Prêmio deSan Marino quando o seu carro saíu do circuito devido a uma falha mecânica.